sexta-feira, 25 de junho de 2010

Uma certa postura humanista e pacificista

ESCREVER É REVELAR-SE, REVELANDO O MUNDO, EM LETRAS.

ALGUNS PENSARES

Antes de um líder pedir ao povo para morrer por uma causa ou seu país, ele deve dar o exemplo, mostrando que acreditou na guerra proposta.
O amor deve ser a medida. A ira é má receita. Dar as mãos ao invés de jogar as pedras. Plantar a concórdia e não incrementar a discórdia.
Não há direito de uma pessoa achar-se tão superior julgando a outra tão menos a queira conduzir, escravizar... tirar-lhe o direito de ser...
O amor traz paz. Quem ama só quer o bem. Será paciente, não será inconveniente, tentará fazer o outro feliz, provocando o nascimento de sorrisos.

AOS ABANDONADOS
Português - Versão Original

Desculpa-me se não fiz o necessário
e não te saciei...
Falta de tempo.
Desculpa-me se não vi teu medo
e não te agasalhei...
Falta de tempo.
Desculpa-me se não te tirei do poço
e não te abriguei...
Falta de tempo.
Desculpa-me se não te disse: vive!
E se não te alertei...
Falta de tempo.
Desculpa-me se não pude te ouvir
e se não fui e não sou teu amigo.
Falta de tempo...
Desculpa-me se, assim, não acreditas em mim.
Quero te dar carinho, amor, compreensão...
Desculpa-me...
Falta de tempo.
Para me afirmar,
preciso guerrear.
Eu sou o mundo.

(Escrito em 1982)

...
Como Che, eu hei que endurecer na constância de lutar por querer mudar as coisas, sem jamais perder a ternura pelos direitos de qualquer ser humano, mas como todo pacifista, eu prefiro os métodos de Gandhi.


ESCRIBIR ES REVELARSE, REVELANDO EL MUNDO, EN LAS LETRAS.

ALGUNOS PENSAMIENTOS

Antes de un líder pedir al pueblo para morirse por una causa o por su país, él debe dar el ejemplo, mostrando que él creyó en la guerra propuesta.
El amor debe ser la medida. La rabia es la receta mala. Donar las manos en lugar de jugar las piedras. Plantar la concordancia y no aumentar la discordia.
No existe el derecho de una persona de sentirse tan superior, juzgando a la otra tan inferior, que ella quiere conducirla, esclavizarla. . . quitarla el derecho de ser. . .
El amor trae paz. Quién sólo ama quiere el bien, será paciente, no será inoportuno, intentará hacer el otro feliz, provocando el nacimiento de sonrisas.

ALS ABANDONADOS
Español

Excúseme si yo no hice el necesario
y yo no te sacié. . .
Falta de tiempo.
Excúseme si yo no vi tu miedo
y yo no te cobrijé. . .
Falta de tiempo.
Excúseme si yo no te quité del hoyo
y yo no te albergué. . .
Falta de tiempo.
Excúseme si yo no te dijeron: ¡vive!
Y yo no te alerté. . .
Falta de tiempo.
Excúseme yo no era capaz a te oír
y yo no fui y yo no soy tu amigo.
Falta de tiempo. . .
Excúseme si, así, tú no crees en mí.
Yo quiero darte afecto, amor, comprensión. . .
Excúseme. . .
Falta de tiempo.
Para afirmarme,
yo necesito luchar.
Yo soy el mundo.

Escrito en 1982.
Traducción hecha en 2006.


Como Che, yo tengo que endurecer en la constancia de esforzarme por querer cambiar las cosas, sin nunca para perder la ternura por los derechos de cualquier ser humano, pero como todo el pacifista, prefiero los métodos de Gandhi.


TO WRITE IS TO REVEAL, REVEALING THE WORLD, IN LETTERS.

SOME THOUGHTS

Before a leader to ask to the people to die for a cause or for your country, he should give the example, showing that believed in the proposed war.
The love should be the measure. The anger is bad revenue. To give the hands instead of playing the stones. To plant the concordance and not to increase the discord.
Doesn't exist a person's right to feel itself so superior, judging the other so inferior, that she wants to lead it, to enslave. . . to remove the its right of being. . .
The love brings peace. Who loves only wants the well, will be patient, won't be inconvenient, will try to do the other happy, provoking the birth of smiles.

TO THE ABANDONED'S PEOPLE
English

Excuse me if I didn't make the necessary
and I didn't satiate you. . .
Lack of time.
Excuse me if I didn't see your fear
I didn't protect you . . .
Lack of time.
Excuse me if I didn't remove you of the pit
and I didn't shelter you. . .
Lack of time.
Excuse me if I didn't tell you: live!
And I didn't alert you. . .
Lack of time.
Excuse me if I was not able to hear you
and I didn't was and I am not your friend.
Lack of time. . .
Excuse me if, like this, you don't believe in me.
I want you to give affection, love, understanding. . .
Excuse me. . .
Lack of time.
For to affirm me, I need to fight.
I am the world.

Written in 1982.
Translation done in 2006.


As Che, I have to harden in the constancy of struggling for wanting to change the things, without never to lose the tenderness for the rights of any human being, but as all pacifist, I prefer Gandhi's methods.

Ana da Cruz, Uma certa postura humanista e pacificista, Mural dos Escritores, 15 de junho de 2010

Um comentário:

Fanzine Episódio Cultural disse...

“ENCONTRO COM A ACADEMIA”

A Academia Machadense de Letras realizará durante suas reuniões, o “Encontro com a Academia”.
Este acontecimento tem como objetivo, a interação e divulgação das manifestações culturais, através de debates com membros da nossa cidade e região.

Contatos:
Carlos Roberto de Souza
machadocultural@gmail.com
(35) 3295-6106
(35) 8833-9255
Bog da Academia: http://academiamachadense.blogspot.com.br/



Você gostaria deter seu texto (poema, conto, prosa, ensaio, matérias de cultura em geral, biografias de bandas, artesanato, turismo, artes plásticas, saúde, vida, sociedade...etc) no blog FANZINE EPISÓDIO CULTURAL?
Envie seu texto com uma foto sua ou uma imagem relacionada ao texto para machadocultural@gmail.com

Acesse o blog:
HTTP://www.fanzineepisodiocultural.blogspot.com